terça-feira, 24 de julho de 2012

Don Corleone parte 1 (três primeiros passos)

Antes de mais nada peço desculpas aos amigos que seguem o blog pela falta de posts. Ando meio ocupado com meu projeto de dar aulas, meus estudos, entre outros de mais longo prazo, e acabo dando pouca (pra não falar nenhuma) atenção ao blog. Dito isso, vamos ao que interessa.

Comecei ontem um desenho em grafite já com a intenção de colocar aqui e por isso fui tirando algumas fotos durante a execução. Ainda não dei por finalizado e quando continuar ponho as próximas fotos num outro post.

O primeiro passo tentei fazer um gestual tentando me manter de fora para dentro o máximo possível. A referência ajuda um pouco por ter as marcações de claro e escuro bem fortes. Como as fotos não estão lá essas maravilhas, clique sobre elas para ver um pouco melhor, em especial nesta primeira que tem traços muito leves.

Wip 1 (clique para aumentar)

No segundo passo tentei continuar visando o todo. A sobreposição de camadas é que dá a sensação de acabamento. Mesmo com uma referência que colabora no sentido de omitir alguma informação especialmente nos olhos, a todo momento tive que estar atento para não cair na tentação de descrever demais e tentar manter o desenho o mais abstrato possível. Engraçado como esta força que atrai para as coisas que tem nome, como "olho", "nariz", num segundo momento passa para a descrição de massas mais marcadas, planos..

Wip 2  (clique para aumentar)

O terceiro passo (e provavelmente os próximos também) vão apenas adicionando camadas sobre o que já está lá desde o princípio, negando ou confirmando o que já foi colocado. Olhando novamente agora, após algum tempo, percebi que exagerei em algumas partes. Acho que não é nada que não dê pra suavizar para manter a harmonia geral.

Wip 3  (clique para aumentar)

Assim que retomar o desenho eu posto a continuação deste post. Obrigado pela atenção de todos.