domingo, 27 de novembro de 2011

Leonardo da Vinci (ou "como respeitar os mestres")

É fácil falar que uma pessoa é um gênio quando todo mundo reforça esta ideia. As pessoas falam por que outros falaram e assim uma ideia que nem sempre é verdadeira vai se propagando. Mas nada como conversar com o "gênio" (essa palavra ainda não me parece muito boa) para estar de frente com as ideias e poder perceber se os que apenas repetem o que ouviram por acaso estão certos.
Felizmente quando se estuda uma obra de um  mestre, muitas vezes se pode entender como ele mesmo pensou ao fazer aquilo, e a sensação é quase como se o próprio estivesse conversando com você.

Neste último mês estive estudando desenho tonal. É um estudo em carvão e pastéis em tons de cinza, aonde se deixa o valor do papel agir como meio tom.
Quando recebi a referência do meu professor, não só achei que seria um estudo relativamente fácil como não sabia de quem era o original.
Lá estava eu com aquela referência de panejamento (tecido) pensando que seria mais trabalhoso do que difícil de fazer. E comecei o desenho no carvão.
Conforme ia avançando, cada vez mais ia percebendo que o buraco era mais em baixo. Por sorte meu professor corrigiu alguns problemas logo no início e então percebi a complexidade do pensamento por trás daquele pano enrolado.


Demorei um pouco, mas acabei a minha conversa com o Leonardo da Vinci. Depois de conhecer o modo como ele pensava o desenho, respeito muito mais este artista do que apenas quando via a Mona Lisa (La Gioconda) e  ouvia as pessoas dizerem que era um gênio. Eu prefiro chamá-lo de Mestre.

Carvão e pastel sobre papel
Original de Leonardo da Vinci

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Nina

Nina - Grafite

Esta é Nina, minha nova modelo, posando com mais ou menos 24 horas de vida. Apesar da pouca idade ela se mostrou uma boa modelo enquanto dormia.
Não sei ao certo quanto tempo demorei, mas foi o tempo da mãe tomar um banho rápido. Talvez uns 10 minutos, nos quais ela se mexeu muito pouco.
É uma menininha muito tranquila, isto é, tão tranquila quanto um bebê de 1 mês pode ser. Está ótima e a irmã a adora.  Espero acabar em breve uma pintura na qual as duas estejam juntas.


terça-feira, 16 de agosto de 2011

Modelo vivo - Agosto de 2011

Modelo vivo - grafite - 3 min.


Modelo vivo - grafite - 10 min.


Modelo vivo - grafite - 10 min.


Modelo vivo - grafite e contè - 20 min.




quarta-feira, 27 de julho de 2011

Bunkyo 2011

Duas obras minhas foram selecionadas para a "Grande Exposição de Arte Bunkyo" deste ano. Uma pintura a óleo e um desenho em carvão que serão expostas de 9 a 16 de outubro, na Rua São Joaquim, 381 em São Paulo-SP - Brasil.


Uma eu não cheguei a colocar aqui no blog por falta de tempo (assunto pra um próximo post). Esta eu chamei de "Cartagena", em homenagem à cidade Cartagena de Indias, que fica no mar do caribe colombiano. 
Ficou pronta pouco tempo antes do término do prazo de inscrição, quase não deu tempo de por moldura.


"Cartagena" - Óleo sobre tela

A segunda obra que foi selecionada entrou quase que como um "tapa buracos" pois eu não tinha uma outra tela pintada. Escolhi então um desenho que gosto muito, não apenas pelo tema, mas pela execução também, que é o retrato de minha filha de 2 anos. E não é que esse retrato recebeu uma medalha de "Menção Honrosa"!!!


"Lais" - Carvão sobre papel cartão

Fiquei feliz em ter entrado, e mais ainda pela medalha, pois já havia algum tempo que não participava de exposições. Espero que consiga continuar num ritmo de produção legal para poder entrar (e quem sabe ganhar mais alguma coisa) em outros salões neste ano.


domingo, 5 de junho de 2011

Plain air - pastel sobre papel craft

Sem muita história sobre este desenho. Um estudo rápido feito na páscoa e que eu curtí, não só  o resultado, mas principalmente o processo.


Árvore - pastel seco sobre papel

Ps: Não foi por isso que postei este desenho, mas como hoje é o "Dia Mundial do Meio Ambiente e Ecologia", combinou legal.

sábado, 28 de maio de 2011

Estudos de desenho - gestuais

Aula de gestual aonde as referências fotográficas vão passando de um pro outro, com tempo fixo.
No ano passado costumava ser menor o tempo, o que acabava (por incrivel que possa parecer) facilitando nosso trabalho, pois com o tempo curto (3 A 5 minutos) não havia tempo para se distrair com acabamento, e tinhamos que nos manter na  alternância de bases sempre. Com mais tempo (15 nos de carvão e 20 minutos no outro em pastel seco) fica mais difícil se manter concentrado no que é essencial  pois parece que somos forçados a ir para detalhes e descrição da forma ( nariz, olho, boca, etc).

Gestuais a carvão sobre papel craft - 15 min. cada
CLIQUE PARA AUMENTAR

Nos primeiros a desculpa seria que a "percepção estava esquentando". É, isso realmente acontece, mas não deve ser algo em que devemos nos apoiar para defender um desenho mal feito. Ainda busco demais a representação fiel do retratado e um resultado, quando o certo seria desencanar da aparência final e simplesmente focar no processo.

Gestuais a carvão sobre papel craft - 15 min. cada
CLIQUE PARA AUMENTAR

Os próximos já tem um pouco mais de coerência na construção, mas ainda mantém a busca pela aparência final... o que num primeiro momento até da a impressão de que o desenho esta legal, mas não é essa a intenção.

Gestual em pastel seco sobre papel craft - 20 min.
CLIQUE PARA AUMENTAR

Neste último muda um pouco o modo de construção, mas a idéia geral se mantém a mesma, e a minha intenção (equivocada) de fazer algo acabado também. Como resultado eu gostei, mas como processo faltaram algumas coisas. Espero manter essa idéia para os próximos estudos.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Dia das mães - passo-a-passo (WIP)

Este foi o presente que eu e minha filhinha demos para a mamãe dela neste dia das mães.

Lais - carvão sobre papel cartão
(clique para ver maior)

Enquanto fazia o desenho, fui fotografando de tempos em tempos, e como o processo todo me pareceu bem coerente, vou postar aqui o passo-a-passo. Desculpem  pela baixa qualidade das fotos.

Passo 1 -
Inicio com desenho gestual e objeto geométrico
(clique para ver maior) 
Passo 2 -
Valores mais baixos e mais definição em algumas áreas
 (não, não é um barbudinho)
(clique para ver maior)
Passo 3 -
Continuando com os valores mais baixos e definição.
(clique para ver maior)
Passo 4 - Recortes com borracha
(clique para ver maior)
Passo 5 -
Finalizando, mas tomando cuidado pra não exagerar
(clique para ver maior)

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Sessões de retrato, a missão

Continuando, neste post estão as três aulas de retrato seguintes.
Como esta segunda aula seria usada inteiramente para um desenho (e não com várias poses como na aula anterior) achei um bom exercício procurar o fluxo de luz neste material, pastel seco em tons de cinza. que teoricamente facilitaria lidar com luzes e sombras.

Após alguns percalços no início, acabei tomando as rédeas do desenho e acho que consegui alcançar o que me propus.

Thiago - giz pastel sobre papel craft
(clique para aumentar)

As duas aulas seguintes foram usadas para uma mesma pose. Usei giz pastel colorido em vez de tinta a óleo  para facilitar um pouco minha vida, tirando de cena alguns complicômetros como mistura de tintas, por exemplo.

A posição que escolhi, bem lateral, acabou sendo uma faca de dois gumes, pois praticamente todo o rosto estava na penumbra. Isto em sí não é um problema, mas  fiquei me degladiando com as massas ali,  e embora no local o meu trabalho ficasse bom, em relação ao todo não acontecia nada. Até que meu professor colocou a massa de luz no nariz, para fazer contraponto. Só então todo o trabalho que tive na área de penumbra apareceu.

 A última aula foi apenas para finalizar, sempre me mantendo no todo.

Thiago - giz pastel colorido sobre papel craft
(clique para aumentar)

domingo, 17 de abril de 2011

Sessões de retrato

Essa foi a primeira aula de quatro sessões de retrato que vão acontecer neste mês.
A observação nestes desenhos é de que eu sempre tento fazer algo como se fosse com o objetivo de finalizar. Com essa intenção que vem das "camadas profundas" do meu inconsciente, eu acabo não deixando as marcas que são muito úteis para o aprendizado, seja para o meu professor ver e me mostrar um outro caminho, seja pra eu ver tempos depois e perceber alguma coisa que poderia modificar no processo. Acho que a própria intenção de fazer algo finalizado e bonitinho acaba fazendo com que a evolução seja mais morosa.
Olhando pelo lado bom da vida, como diria Monty Phyton, pelo menos a fase da negação não existe.. hehehe... falta agora focar mais no processo.

Estudo  retrato - 25 min. cada

quinta-feira, 24 de março de 2011

Hot Rod

Tentando entender um pouco mais sobre fluxo da luz em grafite.
Não que tenha conseguido, mas não desisto (hehehe).

Editado em set/2012 - outro desenho de hot rod neste link aqui.
Hot Rod - grafite
(clique para aumentar)

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Vecchio - Estudo em grafite

Achei um estudo antigo, em grafite, e achei que seria legal colocar aqui. Foi feito quando encontrei a referência, na internet. Na época nem imaginava que iria fazer mais 2 versões deste desenho, uma em pastel (clique aqui para ver)e outra em óleo (clique aqui para ver). No primeiro link tem inclusive um pouco mais da história toda.

Vecchio - grafite (clique para ampliar)

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Faz meu autorretrato?

"Faz meu autorretrato?"
Essa é a piadinha boba mais usada no ateliê no fim do ano passado.
"Autorretrato" foi o tema do ano passado da exposição que acontece todos os anos na festa de encerramento das aulas.
Minha intenção seria fazer uma pintura baseada em fotos,  mas no final das contas acabei fazendo apenas durante as aulas, e em frente a um espelho (como muitos fizeram).
Antes de começar a pintura, fiz dois desenhos de umas duas horas cada, um em carvão e um em pastel.

Estudo para autorretrato em carvão - 2 horas

O local aonde fiquei tinha duas fontes de luz laterais, e isso foi uma dificuldade a mais. Por isso foi bom fazer os estudos, pois ja fui me familiarizando com essas particularidades do modelo e do ambiente.


Estudo para autorretrato em pastel - 2 horas

Na semana seguinte começei a versão a óleo. Infelizmente não está finalizado, mas como não tinha mais tempo antes da exposição, foi assim mesmo.

Autorretrato - óleo sobre papel


A foto que tirei também não está boa, mas quando eu finalizar a pintura, tiro outra foto melhor e coloco no lugar desta. Editado: Aí está a nova fotografia. Ainda não está uma maravilha, mas a qualidade está muito melhor que a anterior.